quinta-feira, julho 29

Agora em directo....

Este post será certamente uma inovação....

21h25
Estou neste momento na Assembleia Municipal que tem carácter extraordinário.

Tem como assunto principal a aprovação do Regulamento de Organização dos Serviços Municipais. Temos o prazer de ter a apresentar o estudo o Dr. Daniel Bessa, embora tenha começado por deixar claro que já não está na Escola de Gestão do Porto há 16 meses... logo a sua participação neste estudo fica clara...


21h30

Dr. Daniel Bessa: "Confesso que se fosse eu a fazer a proposta, se calhar não fazia assim..."


21h32

Dr. Daniel Bessa: "Propomos agora o Gabinete do Munícipe para que as pessoas possam ser recebidas num local, onde tiram uma senha, e são atendidas de seguida por alguém qualificado..." - pergunto eu: mas este Gabinete já não existe na Câmara de Felgueiras há mais de 1 ano?


21h45

Dr. Daniel Bessa: "Os lugares de chefia serão muito importantes. É óbvio que aqui terão que ser por concurso, embora na Câmara do Porto tenham sido escolhidas as pessoas" - pois bem... afinal já percebemos afinal para que vai servir o estudo...


21h50

Foi o Dr. Daniel Bessa questionado pelo Dr. Lemos Martins sobre ser autor ou não do estudo. Não chegou ainda o momento de responder. Mas fica o registo que o Sr. Presidente da Câmara Dr. Inácio Ribeiro lhe sussurrou que não respondesse pois era uma questão política....


22h15

O Dr. Inácio Lemos faz a sua intervenção crítica ao estudo e à forma como o mesmo foi encomendado. Refere que se trata "de um fato à medida" e que para além do custo do referido estudo, apenas servirá para criar os empregos para os boys da Nova Esperança. Acaba com a seguinte afirmação: "Dizia o Sr. Presidente em campanha eleitoral que defenderia sempre a causa pública, imagine-se se assim não fosse..."


22h31

O Dr. José Mendes da Nova Esperança faz a sua intervenção e refere que este estudo é apenas 1 primeiro estudo... Pergunto eu: mas então quantos estudos de 20 mil contos serão ainda precisos para simplesmente cumprir apenas a Lei?


22h34

O Dr. Daniel Bessa refere que colocou como condição não receber um cêntimo pelo estudo, e que não sabe sequer quanto custou o estudo. Mas então pergunto eu: como é possível que um estudo liderado e coordenado pelo Dr. Daniel Bessa tenha custado 20 mil contos e o principal responsável pelo mesmo refere não saber sequer quanto custou?


22h37

O Dr. Daniel Bessa refere que não faz ideia de quando deve o estudo entrar em vigor.


22h38

O Dr. Daniel Bessa refere que obviamente que no Município o controlo tem que ser político. A Nova Esperança concorda, para quem no passado criticou o centralismo da anterior Presidente, percebe-se agora que apenas criticava porque estava na oposição.
Mas agora no poder quer reforçar ainda mais o centralismo no Presidente da Câmara.


22h43

O Presidente da Câmara presta agora alguns esclarecimentos. O primeiro é que não vai responder a algumas questões.... não precisava de o dizer... já estamos habituados...


22h46

O Presidente da Câmara refere que uma das principais medidas vai ser proporcionar formação a todos os colaboradores... será que se eu adivinhar aqui o papel da Associação Empresarial de Felgueiras estarei enganado?


22h50

O Presidente da Câmara depois de na campanha eleitoral ter defendido que os funcionários do Município eram dos melhores que há, quis agora vincar que o seu gabinete de apoio é constituído por "apenas" 3 pessoas e que nenhuma é de Felgueiras. Claro que não referiu os membros dos Gabinetes de Apoio dos Vereadores... porque aí não eram "só" 3...


23h00

O Dr. Daniel Bessa saiu da sala de forma a que se possa proceder à votação.
Certamente vai embora sem saudades de voltar.
Efectivamente ficamos a perceber que apresentou e defendeu um estudo que não conhecia, que tecnicamente defendeu bem, mas que acabou por deixar perceber que no Município do Porto será uma boa proposta, mas que não conhece minimamente a realidade do Município e dos serviços municipais...

7 comentários:

smartins disse...

Bruno,
Desde já uma óptima ideia. Não deixa contudo de ser um relato muito condicionado por uma maneira de ver as coisas sem nenhuma isenção. O que li até este momento (23:44), são minudências quando comparadas com a real importância de aprovar este modelo hierárquico da autarquia felgueirense.

smartins disse...

E a votação ficou?

Bruno Carvalho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno Carvalho disse...

A proposta foi aprovada pela Nova Esperança, com a abstenção do MSP e votos contra do PS.

Aceito perfeitamente o condicionalismo ou a isenção. Mas o que é facto é que o que escrevi foi exactamente o que lá se passou... sobre a real importância do modelo hierárquico falou-se 0.

Aliás como é que quem não participou na elaboração da proposta podia falar sobre isso?

Confesso que foi deprimente assistir à Assembleia Municipal de ontem. O tempo o dirá...

Pedro Azevedo disse...

“Agora em directo”
Este post tem tanto de inovador como de isento.

Já ouviu falar do Twitter? é aqui que se relata a vidas em directo.

Não num post, cheio de palha, retirado de uma página de word ou de uma sebenta escrita enquanto se assiste, atentamente, a uma assembleia.

E no fim o MSP absteve-se? Não votou contra? Fizeram ao menos declarações de voto?

Que o PS vote contra até se entende porque eles votam contra tudo o que mexe!

Mas a abstenção do MSP não se entende especialmente depois de ler o texto (inovador para quem tem um ZX Spectrum 42k) que tão ilustre figura de proa de tal movimento escreveu!

Bruno Carvalho disse...

A declaração de voto pode ser lida no blog do MSP
www.movimentosemprepresente.blogspot.com

O disse...

Compreendo e aceito as dúvidas do PS e do MSP sobre a falada reorganização dos serviços da CMF aprovada pela NE, mas não compreendo o motivo porque o MSP se absteve, deixando o PS sozinho na votação contra.