quarta-feira, julho 14

Livros grátis para as crianças do “ensino primário” - Excelente notícia!

Cá está uma excelente notícia para os felgueirenses: Já é oficial:

Os alunos do primeiro ciclo do ensino básico (antiga escola primária) do concelho de Felgueiras – vão ter livros gratuitos a partir deste ano, oferecidos pela câmara municipal. Serão abrangidos pela medida, segundo a autarquia, mais de 1700 crianças.

Os contornos da medida agora anunciada são claros e prevêem que todos possam ser contemplados, excepto os pertencentes a agregados familiares com rendimentos superiores a 1750 euros, o que me parece justo.

Esta ajuda será preciosa para quem tem parcos rendimentos, sem dúvida, abrangendo agregados que não beneficiavam dos subsídios escolares, apesar de terem rendimentos relativamente apertados.

E também já foi anunciado que a partir do ano lectivo seguinte (2011/2012) a medida será alargada ao segundo ciclo (6º e 7º anos).

Está assim cumprida pela Nova Esperança uma das principais promessas eleitorais, o que me apraz registar.

É sempre louvável quando se honram compromissos.

A Nova Esperança fê-lo neste ponto concreto. Bem haja por isso.

9 comentários:

Ricardo disse...

Citação do manifesto eleitoral da Nova Esperança: "LIVROS GRATUITOS para as crianças do concelho até ao 9ºano de escolaridade;". Agora o jogo é: nem todos recebem livros gratuitos e é apenas até ao 4º ano, sendo que a fatia de maior despesa com livros (5º ao 9º) continua por cumprir! Além disso, a questão dos livros no 1º ciclo já era assegurada pelo anterior executivo! Nada de novo portanto! Apenas de novo temos mais um promessa não cumprida!

anabela disse...

A entrega de livros escolares gratuitos não é obra da nova espernaça, anteriormente já eram entregues os livros escolares gratuitos. É do conhecimento de todos.

Pedro Azevedo disse...

Só falta dizer que o PS votou contra. Os seus deputados e os seus presidentes de junta!

Até parece que há disciplina de voto!
Mas se repararmos bem a maioria dos deputados do MSP abstiveram-se ou votaram a favor logo temos de concluir que não há disciplina de voto!

Confusos? Não estejam!

No mandato anterior com quem votavam os presidentes de junta PS? Com o MSP claro!!

Mas falta perguntar o principal!

PORQUÊ??!!

smartins disse...

Cara Anabela e Ricardo,
Uma vez que estão tão bem informados sabem que os livros eram distribuidos de forma gratuíta no 1º ciclo apenas ao escalão A e metade dos livros do escalão B. Agora TODOS os alunos (com excepção dos que têm rendimentos superiores a 1.750€).
Para além disso, no próximo ano, o 5º e 6ºano têm as mesmas medidas que, só não têm este ano, devido às enormes dificuldades financeiras... (fica para um post este tema)

Margaride disse...

Alguns comentarios fazem lembrar as declarações de Fatima F, Faltam á verdade e coisa e tal..., dizem mentiras e outras coisas...,
Se são conhecedores da verdade porque não dizem onde ela está?
Se os livros já eram gratis porque votam contra?
Se eram gratis porque tive de pagar os do meu filho?
Porque tive de oferecer papel higiénico, lenha no inverno, agua, entre outras coisas?
Se estava tudo bem porque tanta gente ficou agradado com a mudança?
Sei que são muitas perguntas, mas outras ficam por fazer.
Como por exemplo, certos comentadores não dizem nada (e gostariamos que dissessem) e outros só aparecem nestas alturas...

Margaride disse...

Apenas uma situação que gostaria que fosse debatida.

Seria de todo interessante saber a opinão de todos, se os alunos que tenham direito aos manuais escolares por parte da camara (logo pagos por todos nós, num principio de dividir por muitos as necessidades de muitos menos), deveriam no ano seguinter voltar a ter o mesmo direito no caso de não terem sucesso escolar. Ou se a camara deveria alertar para o facto de se os educandos não tiveram apriveitamento escolar este apoio será retirado.
Pode acontecer que esta situação já esteja contemplada, mas como desconheço, lanço a questão.

SPC disse...

Que feio Ricardo e Anabela (parecem um dupla de cantores pimba, com bailarinas, banda mas... a musica é sempre a mesma)

Pior que mentir é dizer meias verdades.

Obrigado Sérgio pelo esclarecimento para os menos atentos.

Quando, antes de uma eleição, um candidato se propões a fazer algo, é para ser executado durante o mandato. Não há um dia, hora ou minuto pré estabelecido para a concretização da promessa.

Começou a distribuição gratuita de livros ao ensino básico.

Está-se a fazer de forma gradual e sustentada.

Não é assim que deve de ser?

Percam os maus hábitos de anos de desgoverno, olhem para a frente e contribuam.

SPC disse...

Bem sacado caro Sérgio.

Agora FF tem temas concretos para comentar.
Concretos e verdadeiros pois não acredito que ninguém no seu perfeito juízo inventasse, para a comunicação social, tamanhas dividas.

Aqui só se falam das dividas de milhões. E as pequenas dividas? Ascendem a quantos milhões?

É nestes momentos que não entendemos como é que pessoas do MSP usam a bandeira de que, perante as empresas construtoras de obras públicas, a CMF tinha termos de pagamento abaixo dos 3 meses. Ainda há muita coisa para esclarecer.

Relativamente á auditoria, porque essa me doeu, alguém tem duvidas de que alguém, inteligente como são as pessoas que foram eleitas, não faria uma auditoria assim que entrasse na Câmara?

Depois de tandos anos a ser gerida pelas mesmas pessoas é OBRIGATÓRIA uma auditoria para se saber, com rigor, como estão as coisas.
Junto também 2 liks onde se pode ver e ler o óbvio. A noticia de que uma dos primeiros actos de gestão do actual executivo seria uma auditoria

http://emm.newsexplorer.eu/NewsExplorer/clusteredition/pt/20091014,visao-4e55f8d8bc176ffff9394ba095b6d2cc.html

http://www.jornaltvs.net/noticia.asp?idEdicao=182&id=22545&idSeccao=2722&Action=noticia

SURPRESA das SURPRESAS - É uma noticia da LUSA!

Desafio também alguém do executivo da CMF a refutar este atestado de incompetência e até de má gestão e dizer de uma ver por todas que a auditoria está a ser feita!

smartins disse...

Caro SPC,
Essas foram, de facto, as notícias e as declarações do vereador e vice-presidente, João Sousa, aquando das eleições (a data da notícia é 14 Out 2009). Essa notícia também foi veiculada pelo “Expresso de Felgueiras” nessa altura. Acontece que, depois disso, li algures (não sei em que jornal e sequer se numa entrevista se numa peça, mas corrijam-me se estiver errado) que a auditoria não estava a ser levada a cabo, e que seria feita de uma forma sectorial.
Agora se as declarações (à LUSA como fez questão de esclarecer) foram válidas, para si, no sentido de dizer que era para fazer a auditoria, também serão válidas as da SIC e outros orgãos de comunicação social, com a indicação de que agora vão solicitar uma auditoria.
Há aqui duas questões. I) a auditoria deveria ter sido solicitada logo no inicio do mandato? Na minha opinião sim. II) Não o tendo sido, ainda vai a tempo? Claro que sim, embora esteja sempre sujeita a outro tipo de contra-argumentação que não existiria se fosse logo na altura.