sexta-feira, julho 9

Tempos difíceis esperam Fátima Felgueiras

Este mandato não é uma prova de sprint, é uma corrida de fundo. São quatro anos e é esse período que vai ser julgado em 2013. E isso vale para o poder, mas também para a oposição, porque só há pouco a procissão saiu do adro.

Neste regresso à câmara, Fátima Felgueiras, agora na oposição, não deve enveredar por uma postura sobranceira, de má memória, de quem pensa que sabe tudo, porque essa já foi, e bem, escrutinada, com os resultados que se conhecem.

Ora, a FF deve estar consciente de que o regresso de antigos presidentes de câmara têm redundado quase sempre em derrotas: atente-se os casos de Ferreira Torres, no Marco, Justino do Fundo, em Penafiel, Fernando Gomes, no Porto, e Narciso Miranda, em Matosinhos.

Foram todos presidentes e quando quiseram regressar, o eleitorado disse que já não os queria mais.

Será Fátima Felgueiras capaz de inverter esta tendência? Esse é o seu grande desafio, porventura o maior se quiser prolongar a sua carreira política, logo agora que vai ter, em princípio, de responder em mais um processo judicial.

O “calvário” dos tribunais parece não ter fim para Fátima Felgueiras, que ainda aguarda o resultado dos recursos do famigerado processo do saco azul.

4 comentários:

O disse...

Sr. Armindo Mendes:

Olhe que não! Olhe que não! Tempos difíceis para os felgueirenses e para os portugueses, isso sim. Este PS, seja do Sócrates ou doutro que vier, ainda há-de aceitar o regresso da Dra. Fátima ao partido.
No PS sempre foi assim: o impossível acontece.
Mas também diga-se a verdade: este Executivo é melhor do que o da Dra. Fátima, mas há-de ver que a meio do mandato muitas brechas se hão-de abrir.
Se Deus no der vida, ainda iremos ver o filme.
Cumprimentos.

Ricardo disse...

A procissão ainda vai no adro, como bem citou! esperemos para ver

Armindo Mendes disse...

O regresso de FF ao PS? Essa é outra questão, e que questão...
Aliás, também não ficaria espantado se tal acontecesse um dia, sobretudo se a FF se "safar", como se diz por aí, dos processos judiciais em que ainda está envolvida.
Quanto às brechas, refere-se ao pode ou à oposição?

SPC disse...

Espero que os tempos sejam mesmo difíceis e que as pessoas de Felgueiras nunca lhe perdoem o atraso, a má imagem e o desgoverno para onde nos guiou.