domingo, julho 25

Explique lá outra vez, sff...

Terei sido só eu, ou há mais quem tenha ficado confundido com as declarações de Fátima Felgueiras ao “Expresso de Felgueiras” sobre as dividas a empreiteiros? Justifica a falta de pagamento – apesar de no inicio dizer que nem precisava de consultar documentos para saber que era tudo falso – com as dificuldades financeiras da autarquia, para, logo a seguir, afirmar que Inácio Ribeiro fala “de barriga cheia, porque herdou uma câmara com uma boa saúde financeira, como poucas, e muitos milhões de financiamentos (…)”. Afinal em que ficamos? As dificuldades financeiras eram só quando era Fátima Felgueiras a pagar e quando já são outros a saúde financeira é óptima?

5 comentários:

O disse...

Eu não percebo porque razão o Felgueiras 2005 cita constantemente o Expresso de Felgueiras, como no caso da dívida reclamada pelo empreiteiro e pela resposta da Fátima Felgueiras, quando o Semanário de Felgueiras falou nisso há mais de um mês, ainda antes da SIC falar.
Por que motivo o Sérgio Martins nunca cita o jornal mais lido de Felgueiras, que tem muito mais assinantes e leitores, nada em comparação com um que temos na praça, que não tem mais que 300 exemplares e tem que oferecer a maior parte da tiragem. Mesmo assim, esse jornal é o terceiro (último lugar) no raking felgueirense.

smartins disse...

Caro (O),
Declaração de interesses: Para aqueles que ainda não sabem, assino uma crónica de opinião no Expresso de Felgueiras desde o seu número zero.
Não é o Felgueiras 2005 que cita o “EF” sou eu mesmo como afirma mais abaixo. Tal acontece por vários motivos que já falei no passado: I) Ao contrário do Semanário de Felgueiras outros jornais o EF tem os conteúdos online tornando-se mais fácil fazer os links e os leitores terem acesso à informação. II) Recebo o EF em casa e não recebo o Semanário III) Agora que são conhecidos mais detalhes sobre os valores, empresas, reacções do presidente e ex-presidente, o EF dá um longo destaque à matéria enquanto o Semanário faz um texto da famosa e temida página 2, como tive oportunidade de ler no café.
Apenas e só. Foi, aliás, por isso que eu dei destaque ao novo site do SF, que, embora melhor, carece de actualizações mais rápidas e mais informações.

smartins disse...

Só mais uma pequena coisa. Sendo o EF o “último” e o SF o primeiro, segundo as suas palavras, então o EF precisa um bocadinho mais de publicidade não? Mas podemos combinar o seguinte: quando escrever as suas peças, envie-me uma nota que eu prometo que as divulgo em primeira mão, é que se há coisa que eu não quero é que me acusem de parcialidade, ok?

SPC disse...

Uff! Também notou?!

Tive de reler a notícia para ter a certeza que não estava senil!

Aposto que quando a Srª o disse e contradisse mantinha aquele sorriso na cara de que tudo sabe e de que para tudo tem resposta.

Felizmente já só bastam 5 ou 6 parágrafos para se contradizer.

Margaride disse...

Das duas uma:
Ou os comentadores ligados ao PS e MSP usam pseudónimos,
ou apenas comentam quando mais lhes interessa.

O mesmo se poderia dizer em relação ao executivo camarário, pois em tempos aqui foi questionado se alguém de lá aqui viesse, o que foi de imediato reclamado como sendo leitor assíduo, (e uma censura á minha pessoa na altura, e única diga-se),
mas como apenas uma pessoa na altura reclamou (amenos que não tenha tido conhecimento de mais) faz-me muita confusão ver todos estes calados. Porque vistas bem as coisas estamos em tempos de ferias, mas não creio que mesmo lá aqui não venham de quando em vez.

Sei que podem ter mudado de nome entretanto, e nem serão obrigados a comentar, mas como outrora o fizeram ficava-lhes bem agora dizer qualquer coisa.