segunda-feira, agosto 2

Há coisas simples, não há?

Já há bastante tempo escrevi sobre a falta de educação daqueles que usam a zona desportiva, nomeadamente o espaço de estacionamento junto às piscinas, para fazerem aí as refeições do McDonald´s. Era evidente a falta de comportamento cívico dos que utilizavam o espaço, e pior, mesmo depois de alertada a CM Felgueiras, quer através deste blogue, quer de uma crónica de opinião que mencionei o facto, nunca foram colocados os recipientes de lixo no local. Agora, finalmente, estão lá colocados de 10 em 10 metros os recipientes do lixo. Em 6 meses foi resolvido um problema de 3 anos (há mais tempo na realidade, a minha denúncia é que tem 3 anos). Bastante simples não?

3 comentários:

J.Afonso disse...

Os caixotes só por si não resolvem o problema. Esperemos civismo da parte das pessoas que por ali comem.

anonimofelgueiras disse...

Parabéns à nova esperança! Apesar de gastar 90 mil euros em estudos deixou uns trocos para os utilizadores do Mc drive! Isto só mostra a boa gestão que temos na câmara: desde candidaturas aprovadas, obras adiantadas, centros escolares novos todos conseguidos por ele! O povo não é burro, fátima felgueiras não fez nada! Este presidente faz tudo!

SPC disse...

Certos comentários como estes "anónimos de Felgueiras" deixa-me desesperado e sem esperança de futuro em relação á minha amada terra.

Porque é que não comentam os estudos muito mais caros pedidos por executivos anteriores e dos quais nem o resultado se sabe?

Se FF fez obra? Claro que sim.
Se fez algumas coisas bem. Claro que sim!

Que podia ter feito melhor. CLARO QUE SIM

Se Felgueiras cresceu? Claro que sim

Se Felgueiras desenvolveu? Não proporcionalmente ao crescimento!
O que este post quer dizer é que com boa vontade por vezes se resolvem problemas pequenos como este do lixo que as pessoas "desenvolvidas" de Felgueiras, deixam no chão. Os caixotes também não resultam pois eles não acrescentam civismo às pessoas mas, agora, deixaram de ter desculpa. O que se retira daqui é que tardou, mas fez-se!