quinta-feira, março 16

Baralha e torna a dar! (II)

O post de SMartins foi gerador de discussão e de contra-informação. E tudo isto porque estas eleições para a concelhia do PS/Felgueiras se revestem de enorme importância: após um período bem longo de lideranças fortes, a última das quais da Dr.ª Fátima Felgueiras, o Partido atravessa claramente um período de orfandade que se prolonga desde a altura em que se procurou viabilizar uma lista de consenso e que, conduziu a esta situação.
Muitos poderão questionar-se se perante esta situação não se deveriam unir esforços para reunir interesses e motivações numa lista única? Na minha opinião: não. Este tem que ser um momento de ruptura: de pessoas, de ideias, de projectos. E tem que ser um momento de debate entre as ideias e projectos que estarão em confronto. Tudo indica que serão dois: um resultante da fusão de dois projectos (Inácio Lemos e Luiz Simões) e um outro liderado por Eduardo Bragança. Ao que consta alguns dos notáveis com credibilidade dentro do partido estão ao lado da lista EB, e interessante será verificar o posicionamento dos autarcas locais eleitos em listas do PS. Também não acredito aqui que viabilizem por si só uma candidatura alternativa.

4 comentários:

sosia disse...

Caro H.Quintela , segundo as minhas informacoes a candidatura liderada por Eduardo Braganca tem a sua lista praticamente concluida faltando somente alguns retoques cosmeticos que serao dados nos proximos dias.Quanto as candidaturas de Luis Simoes e de Inacio Lemos seguem em periodo de calvario provocado pelas profundas debilidades apresentadas por cada uma de per si.Hoje sabemos que o pseudo compromisso entre ambos existe em plataformas inentendiveis,visto que a saber teriam inicialmente presupostos de actuacao perfeitamente antagonicos,no entanto a fragilidade e a ambicao pelo poder e neste caso mais forte do que qualquer causa ,ideal,ou servico que em primeira instancia devia ser o combustivel de qualquer dos projectos a apresentar a sufragio.
Soubemos que felizmente alguns companheiros mais avisados se tem afastado desta amalgama que sera a fusao destas duas candidaturas,nao querendo ser polemico julgo que as mesmas serao demasiado redutoras da necessidade imperiosa de criacao de uma nova dinamica de construcao dum partido que mais fundo nao pode bater,onde julgo que nem as proprias fundacoes serao fiaveis ,pelo que implicara uma perfeita reconstrucao de todo um edificio que desde sempre esteve erigido em bases erradas por,nao ser representativo das diversas opinioes formas de estar ou saudavel convivencia democratica,tao so representacao pessoalizada sustentada por vaidades e cultos de imagem que tanto prejuizo trouxeram ao PS-Felgueiras.
Julgo cumulativamente a esta analise haver a tentacao de alguns elementos que detem cargos autarquicos na aureola do PS de tentarem ate ao fim condicionar estas eleicoes,pois como o sr. referiu sao de importancia vital para o futuro do partido e quica do concelho,tal condicionamento pudera ser feito na forma de pressao sobre algum autarca de forma a que o mesmo seja tentado a apresentar ume terceira via ou lista,esta teria como e evidente repercussoes dificeis de avaliar no day after,pensemos que o bom senso e a defesa dos interesses do PS se sobreporao aos interesses de alguns .

smartins disse...

Era agora interessante saber o que as candidaturas pensam do executivo camarário e o que pensam fazer no cenário pós-eleições.
O PS vai ser um partido na oposição, uma vez que não ganhou as eleições, ou a «muleta» que o MSP necessitava?

HQuintela disse...

Antes dessa questão SMartins é necessário verificar o aparecimento ou não de uma terceira via com apoios suportados no poder. É o que já circula nos meandos jornalísticos.

CSI Felgueiras disse...

eu avisei, vem aí, a cavalo, Fernando Sampaio.