quinta-feira, fevereiro 3

Do papel higiénico a uma política de educação

Um ano e meio, dezoito meses. Este é o tempo que medeia entre a mudança de política de educação em Felgueiras, entre a política do papel higiénico e uma verdadeira política de educação. Há apenas dezoito meses atrás, um aluno do primeiro ciclo, em Felgueiras, tinha que levar o seu próprio papel higiénico para a escola. A falta de materiais escolares básicos era permanente e, ano após ano, nada se alterou. Agora há papel higiénico. Mas há também aquilo que é básico e, pensava eu, deveria existir em todas as escolas. Cartolinas, lápis, cadernos, dicionários, marcadores, materiais de pintura e ainda, espante-se, até têm canetas de quadro, giz e apagadores!

Para além disso, todos os alunos dos escalões “A” e “B”, passam a ter as visitas de estudo subsidiadas pela autarquia. Esta medida é da mais elementar justiça evitando a sobrecarga financeira para as famílias mais desfavorecidas.

11 comentários:

Ricardo disse...

Portanto na câmara continuamos com uma política de junta... Lei nº 169/199 de 18 de Setembro, alínea e) do número 6 do artigo 34 "Competências próprias": "Fornecer material de limpeza e de expediente às escolas do 1.º Ciclo do ensino básico e estabelecimentos de educação pré-escolar;". Gostava mais de ver outro tipo de notícias como esta em Matosinhos: "Doze escolas e três creches em construção ou requalificação no concelho de Matosinhos vão abrir até setembro, num investimento global de 35 milhões de euros, afirmou hoje o presidente da câmara local, Guilherme Pinto. ". Isto sim é difícil.........

smartins disse...

Se se faz, é porque é competência da junta, se não se faz, é porque não se faz. Ou seja, para si estará sempre tudo mal. Deixe-me só perguntar se no anterior executivo se queixou por falta de material. Não, não teve.

António Faria disse...

Caros amigos, é obvio que falta de material sempre houve e há-de continuar a haver, quer com o anterior executivo, quer com este executivo. Acho que este tipo de notícias são meras campanhas publicitárias para enterter quando não há assuntos de grande interesse para falar. O que importa salientar é o esforço que se vai fazendo para tentar melhorar a situação de muitas escolas no nosso concelho e isso não pode ser só mérito da Câmara Municipal, mas também de Professores e Encarregados de Educação. A titulo de exemplo, na EB1 de Margaride ainda continuam a ser os Pais a ter que pagar as fotocopias. A bom tempo tude se resolverá. Hája bom senso.

smartins disse...

Eu percebo que, por vezes, haja algumas situações básicas difíceis de digerir. Foram 35 anos de poder socialista em Felgueiras. Se, o problema era assim de tão fácil solução, como parece pelos vossos comentários - isso é com as JF ou então deve-se a um esforço de professores e encarregados de educação. Pergunto eu, durante 35 anos não houve professores, encarregados de educação, Juntas e Câmara? Não são os grandes feitos que fazem a diferença na vida das pessoas. Que interessa ter uma enorme escola, quando os miúdos têm que levar o papel higiénico de casa? Volta e meia, fazia-vos bem dizer: ok, aqui está simples mas eficaz medida.

Ricardo disse...

Só quis alertar para o facto das câmaras "perderem tempo" com situações que são da competência de outros. As nossas juntas demitem-se dessas responsabilidades!!! Vejo isso pela freguesia da qual sou membro da Assembleia. A educação não é uma preocupação das juntas! A partir daí e considerando que o material escolar acaba por ser "uma coisa pequena" para as câmaras, os serviços acabam por despender energias nessas pequenas questões em vez de se preocuparem com aquilo que são as suas verdadeiras competências! Pelo seu discurso até parece que em Felgueiras a educação estava abandonada!!! isso não corresponde à verdade! Até porque ainda não vi aqueles que sempre criticaram tudo e todos a fazer melhor e a conseguir melhores equipamentos que aqueles que foram deixados! O difícil não é comprar cartolinas! O difícil é conseguir um espaço condigno onde estas possam ser dispensadas uma vez que permitem usar métodos pedagógicos mais atractivos e com melhores resultados!!!

smartins disse...

Caro Ricardo,
Como deve saber, estas competências são das JF por delegação de competências e respectiva transferência de verbas. Outra questão.Afirma que «O difícil não é comprar cartolinas!». Concordo em absoluto consigo. Só não percebo é porquê que estes materiais, necessários,(sendo professor, como diz, não vai deixar de concordar comigo)não existiam nas escolas, de tão básicos que eram. Certo? Quanto a mais estabelecimentos de ensino: diga lá então o que faz falta no concelho.

Geni disse...

Caríssimos, sou professora e como tal vivi todas estas situações de que falam. É verdade que no ano passado foi a Associação de Pais da EB1 de Felgueiras 2 que subsidiou as fotocópias. Este ano já não é. É a escola e os encarregados de educação que suportam esse valor. Quanto ao material, elementar, vulgar, "coisas sem importância" só com este Executivo é que nos foi concedido. Os professores do 1º ciclo sempre foram "esquecidos" pelo antigo Executivo. A frase era sempre a mesma "não há dinheiro". Mas esqueçamos as orientações políticas e admitamos que o actual executivo tem feito muita coisa pelos nossos alunos, principalmente pelos mais desfavorecidos.Os professores da minha escola estão muito satisfeitos e em nome de todos um Bem Haja a este Executivo. Continuem neste rumo e tudo continuará a ser diferente e para bem melhor.

Ricardo disse...

Caro Sérgio Martins,

Falar de uma política de educação que gasta uns milhares de euros em material escolar e chamar política de papel higiénico a quem investe milhões na educação não me parece de todo coerente!!! Conhecendo como conheço a realidade de vários concelhos em matéria de educação, é necessário reconhecer que Felgueiras está na linha da frente no que diz respeito a uma política de educação, onde é possível a escola funcionar como retaguarda da família!!!! E posso lhe garantir que não é por causa dos lápis de cor ou até do giz!!!! Quando me refiro a equipamentos não me refiro apenas a infra-estruturas. Era interessante, por exemplo, haver quadros interactivos nas escolas, com computadores dotados de melhores capacidades, onde os magalhães pudessem ser verdadeiramente utilizados, onde fosse facilmente possível mostrar um vídeo ou um power-point... E infelizmente isso em Felgueiras não é possível. Não porque não tenhamos infra-estruturas com todas as condições para isso mas porque, e isso sabe-o bem, este novo executivo não teve a audácia de enveredar por esse caminho! Quase todos os novos centros escolares foram "mobilados" pela NE e os que não foram acabaram por ser inaugurados muito perto da mudança de executivo! Quem teve mais tempo para olhar para estas questões??? Quem preferiu dotar as escolas com material, necessário claro, mas de todo desadequado/insuficiente para as necessidades do actual processo ensino/aprendizagem??? Nesta fase era necessário ir mais longe!!! Depois de 35 milhões de euros em novos centros escolares dizer que a compra de giz, lápis de cor, cartolinas, etc é uma verdadeira política de educação, desculpe, mas é pura demagogia!!!

smartins disse...

Caro Ricardo,
Acho que não está a querer perceber. foram 35 anos de poder socialista e o que foi feito resume-se, de facto, às últimas candidaturas e obras de centros escolares. É inegável a autoria dos concursos e também que a coligação NE concluiu o processo. Como sabe também, já que está tão bem informado, os concursos de fornecimento de equipamentos já estavam em marcha (alguns) e outros tiveram que ser corrigidos. Há coisas que são inegáveis, tal como a autoria dos centros escolares são do anterior mandato, rectificar faltas de coisas básicas foi este executivo. Mas não se preocupe, o PS ainda leva um avanço de 34 anos de gestão sobre a coligação PSD/CDS. Acho que ainda vai ter algumas surpresas até ao final do ano. Espero ler, aqui, a sua congratulação, pelas medidas.

António Faria disse...

Bem, parece que as minhas palavras uma vez mais foram levadas para o campo da política, e não sei porquê uma defesa tão forte por parte quer do meu Amigo Sérgio, quer por parte da Professora Geni. O que quis dizer, foi simplesmente, que todos temos a obrigação e o dever de contribuir para um melhoramento das situações. As fotocópias foi um exemplo que dantes foi pago pela Associação de Pais e este ano ainda é pago mas pelos Pais. Embora com esforço esteja já a tratar-se dessa situação com O Sr. Vereador e esteja tudo no bom camonha para que no próximo ano lectivo essa situação seja ultrapassada. Mas o que mais importa é que todos ajudem. Nós Pais, e não se confunda Pais com Associação de Pais, temos que contribuir para um melhoramento do dia a dia da escola dos nossos filhos, e no caso da EB1, de Margaride assim se tem feito. Ainda recentemente contribuimos para a realização de um sonho das Senhoras Professoras que foi fechar o espaço onde funciona a cantina escolar. Quando foquei as fotocópias era só para lembrar o que ainda falta ser feito e queremos fazer, independentemente de quem esteja no Poder Autárquico. Mas mais, em Abril, e com esta Autarquia da Nova Esperança, irá arrancar na escola eb1 de Margaride, uma obra signifiva que irá embelezar a frente da nossa escola com jardins e acabando com aquela vergonha que lá está neste momento. E em Junho, também a Câmara vai proceder à alteração do sistema de aquecimento, algo que a Associação de Pais vem reclamando à vários anos a esta parte, desde o problema dos maus cheiros da sala de aulas. Portanto não percebo tanta azia da vossa parte quando falo que temos é que todos contribuir para melhorar, independentemente de quem está no Poder e de estarmos coligados a alguma força partidária e eu estou e sempre estarei coligado a uma. Obrigado e desculpem o desabafo.

Ricardo disse...

Uma notícia a reter:

http://www.ionline.pt/conteudo/83426-pais-queixam-se-falta-acompanhamento-dos-filhos-na-escola-do-ramalhal-em-felgueiras