sábado, junho 27

Finalmente!


Já abriu a ligação de Moure à auto-estrada.
Viva! Viva!
Já não era sem tempo.
Não estive cá, por isso não ouvi os foguetes, mas devem ter sido lindos!

Conselhos de campanha I

Nota prévia – quem és tu para dar conselhos, dirão alguns no final. Eu digo desde já. Ninguém, a não ser um simples curioso e interessado nestas coisas dos movimentos, das estratégias e tácticas da política local. Se os meus conselhos fossem bons, seria talvez um Luís Paixão Martins e cobraria, como ele, todos os tostões do meu trabalho. Como não sou, ficam aqui, de borla, algumas ideias conforme me forem ocorrendo naturalmente discordando vocês delas, por certo, ficam como memória futura.

Acho um erro a escolha de Eduardo Teixeira para a direcção da campanha da coligação. Eduardo Teixeira sempre deu muito ao PSD com a sua combatividade, a sua paixão e a sua enorme vontade de mudar o panorama político em Felgueiras. Nunca baixou os braços e esteve com a grande maioria das comissões políticas do PSD. Acho que todos lhe reconhecem isso. Contudo, essa “garra” que demonstra, faz com que caia em discursos por vezes exagerados, centrados em “questões de justiça” de Fátima Felgueiras. O meu receio (e daí que considere um erro) é que em conjunto com a atitude do CDS-PP – normalmente partidos mais pequenos têm um discurso mais populista, sem a preocupação de sustentarem as propostas com números ou como fazem porque sabem que dificilmente serão alternativa ao poder – se entre numa espiral de ataque à candidatura de Fátima Felgueiras de questões negativas, como as mais do que velhas de justiça. Se o discurso se radicalizar, a coligação perderá a capacidade de atractividade da franja de eleitorado que pode ir buscar mais ao centro (que já está dificultada com a coligação), naturalmente insatisfeita com Fátima Felgueiras e sem verem alternativa na candidatura socialista. A tentação será muita e se isso acontecer retiram o espaço ao muito bom candidato, com um perfil moderador, nada polémico, mas de trabalho e encontrar soluções.

sexta-feira, junho 26

Coligação Nova Esperança

Já foi anunciada formalmente a coligação PSD / CDS-PP, que vai adoptar a designação “Nova Esperança”.
Já escrevi várias vezes (pelo menos aqui e aqui) o que penso sobre uma coligação. Disse, também, no programa Conversas Cruzadas da Rádio Felgueiras, que daria o benefício da dúvida a “este” novo CDS-PP, atendendo ao facto de esta liderança, estar pouco conotada com colagens que existiram no passado de alguns elementos “centristas” ao poder de Fátima Felgueiras.
Este renascer de uma coligação de direita em Felgueiras (a última foi em 1985), traz, de facto, uma nova esperança a todos aqueles que durante muitos anos querem outra alternativa à frente da Câmara municipal de Felgueiras.
Como Mandatário da candidatura foi designado Francisco Cunha, como Mandatária Financeira Madalena Silva e como Coordenador de Direcção de Campanha Eduardo Teixeira.

Conversas Cruzadas


Tema - Autárquicas 2009.
PSD e CDS-PP oficializaram acordo de coligação e já são conhecidos os candidatos das principais forças politicam para concorrer às próximas eleições autárquicas.

De eleição em eleição

Há apenas dois meses atrás víamos os críticos socialistas, a que se juntavam alguns “opinion makers” nas televisões e jornais, dizer que Paulo Rangel era uma segunda escolha do PSD para as eleições europeias. Não tinha nem o perfil, nem era uma figura conhecida em questões europeias. A sua única vantagem era a visibilidade que a liderança da bancada do PSD na Assembleia da República lhe dava, segundo os mesmos. Não podiam estar mais enganados quanto à avaliação que fizeram do mesmo. Paulo Rangel revelou uma inteligência e visão política fora de série, soube não entrar nas armadilhas e discussões que Vital Moreira lhe foi estendendo e acabou por ter uma vitória esmagadora nas eleições.
Muito se tem extrapolado quanto aos resultados. Para além da “surpresa” da vitória do PSD, que veio também dar a tranquilidade a Manuela Ferreira Leite, pelo menos até às legislativas, foi a surpresa do resultado do Bloco de Esquerda que se colocou como terceira força no espectro político português. Resta saber se os eleitores que votaram no BE são de “protesto” ou eleitorado que se torna militante. O PSD já fez saber, através de Paulo Rangel, que, perante tal cenário eleitoral numas legislativas, não colocaria fora de hipótese uma coligação com o CDS-PP. É necessário também saber com quem o PS fará uma coligação. Com os bloquistas ou com os comunistas?
Felgueiras não foi diferente do resto do panorama nacional com uma vitória folgada do PSD. O que alterou foi o facto de ter obtido vitórias em dezoito juntas de freguesia, facto que, só por si, representa uma mudança de atitude no eleitorado. Se fossem apenas votos de protesto teriam votado nos partidos à esquerda do PS ou em branco.
Por cá, começam a formar corpo as candidaturas socialista e social-democrata, sendo que a primeira já tem cartazes e promessas na rua, enquanto a segunda acerta os últimos pormenores da coligação com o CDS-PP. No meio das únicas duas candidaturas públicas, há um sem número de informações e contra-informações sobre alegada(s) candidatura(s) independente(s). Seja como forma de ganhar espaço político dentro dos seus próprios partidos com vista à garantia de um qualquer lugar ou como forma de fazer mossa nas outras candidaturas, desvalorizando-as ou, pelo menos, colocando-as em causa. Sofredor deste problema estará mais o partido socialista do que o social-democrata, já que as candidaturas independentes que aí se avizinham são desse espectro político, mas como já vimos, em política, previsões são o que são e só depois dos votos contados é que há certezas.
Expresso de Felgueiras, 19 de Junho 2009.

quinta-feira, junho 25

Ainda a ligação à auto-estrada...

Daqui a pouco passam dois meses da conclusão das obras. E a estrada continua fechada. A situação de tão incompreensível já começa a ser ridícula. Se o empreiteiro não tivesse concluído a tempo de certeza que as multas teriam sido pesadas. Mas não. Aparentemente os prazos foram cumpridos.
Agora aguardamos pelo corta-fitas.
Afinal de quem é a responsabilidade de cortar essa tal fita? Vem de Lisboa? É uma questão de tesouras? Se for preciso ir buscar alguém a algum lado é só dizer que aqui a malta arranja transporte. Mas na era da poupança também podemos enviar a fita em correio azul, alguém que a corte por lá, que beba o champanhe e que a devolva.
São coisinhas simples como estas que descredibilizam a actividade política e realçam a diferença entre o trabalho real do dia a dia, os burocratas e as luzes da ribalta e necessidades de holofotes apontados. Depois, vêm dizer que a abstenção ganha sempre as eleições. Pudera!
Não precisamos aqui de festas, nós queremos é a estrada aberta que bem jeito nos dá e já nos saiu do bolso.

segunda-feira, junho 22

Serviço Público

À Descoberta das Berlengas, Formação e Sensibilização Ambiental são as 3 actividades disponíveis para as próximas semanas. Fica o convite, a informação e o apelo à participação:
À DESCOBERTA (Berlengas)

A Salta faz 10 anos - 17.18.19 de Julho 2009
Reedição da 1.ª actividade organizada pela associação em 1999 – à descoberta das lhas Berlengas.(Peniche, Berlengas e Óbidos)
17.Jul.- 09.30 Partida (Biblioteca Municipal) – Visita à cidade e Forte de Peniche (alojamento – campismo – e alimentação em Peniche);
18.Jul. - 09.30 Transporte em barco para as Berlengas – visita e percurso na ilha (alojamento – campismo – e alimentação nas Berlengas);
19.Jul. - 09.30 Transporte em barco para Peniche e deslocação para Óbidos e visita à vila (regresso às 17.00).
Notas:
Esta actividade, pela condição da reserva natural das Berelengas, está limitada à inscrição de 16 pessoas, com prioridade para os associados, por ordem de inscrição online.
Durante este fim-de-semana, para além da natureza e cultura, propomos a realização da actividade de geocaching, em vários dos locais a visitar.
O programa de visitas, alimentação, alojamento e transporte é organizado pela Salta Fronteiras.
Actividade sem taxa de inscrição, os inscritos comparticipam no transporte (regime "tenho carro! Partilho e divido!") e parte da alimentação.
INSCRIÇÕES URGENTES AQUI

FORMAÇÃO
Atelier de Construção de instrumentos musicais com materiais reutilizados
11 de Julho - Porto
12 de Julho - Porto
Atelier de 8 horas (09.00–13.00 / 14.30-18.30) os inscritos podem optar pelo dia 11 ou 12 de Julho.
No final da formação os participantes serão capazes de:
Conceber um instrumento com materiais reutilizados;
Utilizar a capacidade de escuta e expressão musical;
Criar e estabelecer para a sua associação uma rede de trabalho e informação inter-associativa.
Valor de inscrição 20 Euros (certificado, materiais pedagógicos e alimentação). Limite 20 formandos.

Formador. Marco Ferraz.
Curso promovido pela Salta Fronteiras em parceria com a Organização paraintegrado no Plano Nacional de Formação da FNAJ e apoiado pelo IPJ.
INSCRIÇÕES

Outros cursos para este ano:
OFICINA DE TEATRO “SIMPLESMENTE, TEATRO” - 5 e 6 de Setembro, Porto
CONSUMO SUSTENTÁVEL – 10 e 11 de Outubro, Porto
ORIENTAÇÃO GEOGRÁFICA PARA ACTIVIDADES DE AR LIVRE – 31 Outubro e 1 de Novembro, Porto
EM PARCERIA Pelo Ambiente

A Salta Fronteiras numa actividade conjunta com o BTT de Margaride, no dia 4 de Julho de 2009, pelas 14h30, irá proceder à limpeza de resíduos da pista de BTT no Monte de S. Domingos (Stª Quitéria).
Esta actividade insere-se no plano de actividades do projecto “Cursos de Água – Corredores de Vida e Tradição” desenvolvido pela Salta Fronteiras Associação, e tem como objectivo reunir esforços de duas entidades com preocupações ambientais, para em conjunto promoverem a sensibilização das pessoas para a temática ambiental e assegurarem que a pista de BTT esteja com o aspecto desejável para a realização do 3º BTT de Margaride inserido no Campeonato Regional do Minho de Cross Country, que terá lugar no dia 12 de Julho do corrente ano.
Neste dia de limpeza – 4 de Julho – os participantes terão oportunidade de aprender mais sobre a modalidade de BTT e experimentar as “máquinas” de competição.
Precisámos da tua colaboração. Sabemos que vais estar presente.
Para a inscrição basta enviar um e-mail de confirmação - ou a pedir mais informações - e comparecer em Sta. Quitéria no dia 4 de Julho.


Estamos mesmo à espera da tua participação.
Cumprimentos organizativos não governamentais e sem fronteiras
--
http://www.saltafronteiras.org/

[nota] não sei se é do Gmail, se problema meu, mas não deu para passar os links. o melhor é consultar mesmo a página da Salta Fronteiras.

sábado, junho 20

Equipa de Sousa sagra-se campeã



Campeões !!!!

Tribuna regressa

O afastamento deste espaço leva a distracções como esta. Não dei conta do regresso da Tribuna de Felgueiras, eu sei, mea culpa. Vão lá ver a exaustiva análise dos resultados eleitorais das europeias.

15 medidas socialistas – II

Esta semana, a segunda medida que o candidato socialista apresenta os eleitorado, visa por um lado combater a predominância do sector do calçado em Felgueiras e por outro o desemprego. E a proposta é composta de várias medidas:
"Sistema de incentivos para a captação e sedimentação de novas empresas e sectores de actividade no espaço concelhio, baseado em sinais claros para o efeito: 1. Redução fiscal em sede de IRC às empresas instaladas ou com sede no concelho: 2. Cedência de terrenos camarários a preço simbólico para a instalação de novas indústrias ou serviços. 3. Redução do valor do IMI a cobrar às empresas concelhias 4. Criação de gabinete de apoio e acompanhamento aos projectos conducentes à criação de emprego. Com instruções claras para a celeridade e desburocratização processual. 5. Redução de 20% em todas as taxas camarárias no licenciamento de novas construções com fins industriais ou comerciais. 6. Influenciar com base na justiça de representarmos cerca de 60% das exportações nacionais de calçado, a representante do sector, APPICCAPS, para a abertura de um pólo executivo em Felgueiras e melhor servir os seus associados e suas necessidades"

quinta-feira, junho 18

segunda-feira, junho 15

Abençoadas obras

Ao contrário do que seria de esperar, as obras no Teatro Fonseca Moreira estão ser muito benéficas para o trânsito. Isto devido ao facto de terem desligado os aqueles terríficos semáforos.
Como toda a gente que por ali passa já se apercebeu, as filas intermináveis de carros no cruzamento desapareceram quase totalmente. Até quando imperativos de obra obrigam a cortar totalmente uma das vias, por causa de uma betonagem ou para descarregar material, está sempre um indivíduo competente a ajudar na fluidez do movimento dos veículos.
Já por várias vezes aqui se falou daqueles semáforos e aparentemente toda a gente concorda que quando estão ligados prejudicam mais o trânsito do que beneficiam. Uma coisa é certa: quando estão ligados há sempre filas, quando não estão nunca há. Então porque se ligam?
Daqui a pouco terminam as obras e o "terror" regressa ao local.
Valha-nos Santa Engrácia.

sexta-feira, junho 12

15 medidas socialistas

Os socialistas de Felgueiras já começaram a campanha eleitoral e com 15 medidas para as próximas 15 semanas. A primeira que apresentam é:
"CRIAÇAO DE UM FUNDO DE APOIO DE INICIATIVA CAMARÁRIA, DE FORMA A APOIAR DE IMEDIATO TODAS AS FAMILIAS QUE SOFRENDO O FLAGELO DO DESEMPREGO NAO TENHAM RENDIMENTO IGUAL OU SUPERIOR A 1,5 SALARIO MINIMO NACIONAL"
Gostava de perceber melhor como é que o PS Felgueiras fará isto, caso vença as eleições. Onde, exactamente, irá buscar o dinheiro para o fundo.

Campanha socialista arranca

Eduardo Bragança quer recuperar o tempo perdido e para além de cartazes da rua, tem já criado o site oficial da candidatura que se encontra em fase final de construção.

terça-feira, junho 9

Abram a estrada!

Com ou sem inauguração - podem deixar a dita para mais próximo das eleições autárquicas ou legislativas conforme a quem mais aprouver -, mas abram a circulação na dita. Não poderia estar mais de acordo com isto, até porque uso diariamente esse trajecto e constato a falta. Se há situações que não se percebem, esta é uma delas.

Não me desiludam (*)

Este domingo vamos a votos para umas eleições Europeias em que o eleitorado está totalmente afastado das questões em causa, os políticos apenas preocupados em desgastar o governo, e este a oposição para as próximas eleições. Vemos um primeiro-ministro afastado da campanha, da realidade do país e da Europa. Ninguém esperava que o PSD se apresentasse, segundo as últimas sondagens, a par com o PS nas intenções de voto, fazendo com que o próprio Vital Moreira reconheça que uma vitória é ter mais um deputado que o PSD. Longe vão os tempos da arrogância de quem tudo podia!
Foi inaugurada esta semana a nova versão do edifício camarário. Há apenas um ano atrás (27 de Junho) escrevi eu aqui uma crónica, dando nota dos motivos pelos quais discordava e discordo, da forma como foi feito este “acrescento”. Infelizmente o tempo veio a dar-me razão. A nova ala do edifício apresenta uma sumptuosidade enorme, com elementos decorativos de enorme valor, com uma qualidade digna de um chefe de estado. Aí vão ficar instalados os novos gabinetes da presidência e vereação, mantendo-se os funcionários nas mesmas instalações de até agora. Mais, os serviços vão continuar dispersos, obrigando funcionários e munícipes a deslocarem-se entre edifícios. Esta autarquia chega ao cúmulo de, enquanto nos afirma estar a ampliar o edifício para comportar os serviços, adquirir mais lojas para instalar arquivos e serviços. Sintomático. Se esta seria a “obra de regime” de Fátima Felgueiras ela aí está. Já pode ir embora.
O PSD Felgueiras apresentou o seu candidato. Inácio Ribeiro, economista, presidente da Associação Empresarial de Felgueiras, social-democrata desde longa data, conhecedor do concelho, dos seus problemas e principalmente da forma de os resolver, foi o escolhido para o próximo combate eleitoral autárquico em Felgueiras. Começo já a ouvir o discurso de sempre. “Nunca estiveram reunidas condições tão favoráveis para se vencerem as eleições” e outras coisas do género. Desenganem-se. Nunca foi tão difícil vencer as eleições em Felgueiras. Que ninguém conte com facilitismo. Há divisões profundas no PS que estão (ou será só para garantir lugar nas listas) a gerar movimentos independentes com rostos e tudo. Essa galvanização do eleitorado só favorece Fátima Felgueiras e mais ninguém. Há tentativas de fazer o mesmo do lado do PSD com o intuito do costume. Marcar presença para as listas. Se é legítimo? Claro, mas se é o melhor para o partido? Não, e a provar isso estão 35 anos na oposição. A chegada de uma nova geração ao partido pode mudar estes aspectos?
Todos os sinais indicam que sim, não me desiludam!
(*) Expresso de Felgueiras, 5 Junho 09

sábado, junho 6

quarta-feira, junho 3

O Cavalo que engoliu o Sol - II


Hoje, 21 h, Salão Paroquial. Segunda actuação.
Grupo de Teatro "A Maça vermelha" e grupo de "Pequenos Cantores".

Não perca!