sexta-feira, abril 24

quinta-feira, abril 23

4º Aniversário

Passou em branco o aniversário deste blogue. Foi no passado dia 7 que fizemos 4 anos de activa e permanente opinião neste universo que é a blogosfera felgueirense. Agradeço a todos aqueles que por aqui passaram com o seu contributo e a sua opinião. Agradeço aqueles que, para além de nos lerem, contribuíram com o seu comentário para um maior debate e discussão sobre os mais variados temas.
Obrigado a todos.

terça-feira, abril 21

O Candidato Socialista (II)

Confesso que ainda não estou habituado ao novo ritmo de notícias políticas sobre Felgueiras. Escapou-me a (esperada e não surpreendente) indigitação de Eduardo Bragança como o candidato do PS Felgueiras à câmara municipal.
Eduardo Bragança é o candidato natural e o melhor que o PS pode apresentar a estas eleições. Tem o benefício de ter trabalho feito ao longo do tempo do seu mandato como presidente da comissão política, não se podendo fazer aquela leitura de que a candidatura peca por tardia.

sábado, abril 18

Sociais Democratas de Felgueiras reúnem hoje.

PSD Felgueiras reúne hoje o seu Plenário de Militante, pelas 15 horas no hotel Hórus para debater o perfil do candidato às eleições autárquicas de 2009 e a actual situação política.

sexta-feira, abril 17

O candidato socialista

O Socialista que muitos socialistas de Felgueiras queriam é candidato em Celorico de Basto.
Manuel Machado tem tido uma estratégia inteligente, feita com tempo e trabalho em Celorico de Basto. Assumiu o risco de “perder por poucos” nas anteriores eleições e fazer um trabalho quase diário ao longo de quatro anos para agora vir a colher os louros disso nas eleições. Não será de estranhar uma vitória nas próximas eleições.

3º Aniversário (*)

Uma pequena revolução? Quase parece, de tão pouco habituados que estamos a ver felgueirenses na rua em protesto. Desta vez foram os pais dos alunos da maior escola do concelho que decidiram impedir os filhos de ir à escola devido a problemas de “maus cheiros”. Trata-se, na realidade, de um problema relacionado com elevados valores de dióxido de carbono acumulados dentro das salas, conforme declarações proferidas nas televisões que afirmam que “comprovadamente os valores de dióxido de carbono são superiores aos máximos admissíveis”, com base nas análises realizadas pelo Instituto Ricardo Jorge. Até aqui nada de anormal (fora o próprio problema), mas depois é que a situação se desenvolve com as particularidades próprias de Felgueiras. As obras foram realizadas há três anos e, pelo menos desde há dois anos e meio, (segundo afirmações do presidente da Associação de Pais) que Escola e Associação de Pais têm vindo a solicitar à presidente de câmara a resolução deste problema. De promessa em promessa, ultrapassando todos os obstáculos, os pais e encarregados de educação conseguiram que fossem feitas análises que comprovam que existe um problema, faltando descobrir a sua real origem, já que pais apontam o novo piso como causador dos sintomas de doença que afectam cada vez mais alunos e a presidente de câmara afirma que os materiais de limpeza utilizados e a falta de ventilação das salas são os causadores do problema.
Uma vez que até agora nada foi resolvido e os pais esgotaram a paciência, resolveram fechar a escola como forma de protesto e pressão sobre a autarquia para que aproveite o período de férias da Páscoa para resolver a questão. Nada de diferente em relação a outras dezenas de protestos que vamos assistindo por este país fora, mas em Felgueiras tem que ser diferente. As pressões exercidas sob as mais variadas formas sobre pais e professores são inadmissíveis. Até agora o problema tem sido tratado ao nível de ofícios com veladas acusações de erro a funcionários da escola no uso dos produtos e até, pasme-se, de falta de limpeza das casas de banho para os maus cheiros. Mas para a resolução concreta do problema e atitudes preventivas, reforço, preventivas, para que nada de mal aconteça à saúde dos alunos não há medidas concretas. O culminar de tudo isto foi uma marcação de uma reunião de urgência logo após a reunião de pais onde decidem encerrar a escola, com direito a distribuição através de um polícia municipal fazendo de “estafeta” no final de tarde do dia anterior ao encerramento da escola, como forma de travar a “manifestação”. Atitudes muito pouco abonatórias para alguém que está num cargo que exige respeito pela vontade dos munícipes. Mas não se pense que as pressões ficaram no lado dos pais. De outras origens, os professores também foram questionados quanto a terem fechado a escola. Só que, os professores não fecharam a escola, os pais é que fizeram questão de não levarem os filhos às aulas…
O EXPRESSO DE FELGUEIRAS comemora o terceiro aniversário. O propósito e a orientação editorial permanecem a mesma desde o inicio do projecto jornalístico levado a cabo por Armindo Mendes e Miguel Carvalho. Cada vez mais o jornal, mas principalmente o site do mesmo são uma referência no panorama jornalístico felgueirense. Conteúdos actuais, de qualidade e com actualizações permanentes, fazem deste, um projecto vencedor. Parabéns Armindo e Miguel, extensivos a toda a equipa do EXPRESSO DE FELGUEIRAS.
(*) Expresso de Felgueiras, 27 de Março 2009.

Conversas Cruzadas

Esta semana: Tema – Eleições Europeias

quarta-feira, abril 15

Serviço Público

No âmbito do projecto “cursos de água, corredores de vida e tradição”, promovido pela Salta Fronteiras Associação, aprovado pela EEA Grants/Fundo ONG – Componente Ambiental e administrado pela Agência Portuguesa do Ambiente, no próximo fim de semana (dias 18 e 19 de Abril de 2009) realizar-se-ão as seguintes actividades:
Dia 18 (Sábado) - O ponto de encontro é no Lugar das Rãs, da freguesia da Refontoura, pelas 09h30.Durante a manhã serão efectuadas Limpezas na bacia hidrográfica do Rio Sousa abrangida pela freguesia da Refontoura. Será realizado um almoço convívio (em que cada pessoa deverá levar o seu almoço) e aguarda-nos uma tarde bastante lúdica e de confraternização.
Dia 19 (Domingo) -O ponto de encontro é na Sede de Junta da freguesia de Jugueiros, pelas 15h00.Realizar-se-á um Forum Divulgativo do Projecto "cursos de água, corredores de vida e tradição", e no final deste fazer-se-á um passeio pelas margens dos Rios Ferro e Bugio. Contamos com a tua presença, nestes dias em que de forma agradável podes dar um contributo para melhorar o Ambiente!
Com os melhores cumprimentos,
-- http://www.saltafronteiras.org

terça-feira, abril 14

Felgueiras elege mais dois vereadores

Segundo o JN na sua edição de ontem, o concelho de Felgueiras passa a ter mais dois lugares de vereação, em virtude de ter ultrapassado os 50.000 eleitores. Se os resultados eleitorais fossem os mesmos de há 4 anos, o MSP elegeria 5 vereadores, o PSD 3 e o PS 1. Quanto à Assembleia Municipal não há mexidas na sua composição… pelo que percebi da notícia.

quinta-feira, abril 9

Serviço Público

Assembleia Geral - 29 de Março de 2009

Actividades Salta Fronteiras 2009
2009 dinamiza alguns dos objectivos principais da Salta Fronteiras Associação nomeadamente a educação e preservação ambiental, interculturalidade, a educação não formal e as actividades de ar livre.
O projecto “cursos de água, corredores de vida e tradição”, aprovado pela EEA Grants/Fundo ONG – Componente Ambiental, administrado pela Agência Portuguesa do Ambiente, é único na região Norte, dos 16 aprovados, num total de 143 projectos candidatos em todo o país. Esta missão singular, com 2 anos de duração, lança a associação na responsabilidade permanente da educação ambiental e na promoção da sustentabilidade ambiental.
O plano de formação continua este ano, com o apoio do Formar 2009, do IPJ, com vista a realização de formação para a participação, cidadania, ambiente e animação sociocultural, com a realização de 4 cursos no distrito do Porto.
A descoberta de culturas, povos e geografias tem lugar nas acções de exploração e conhecimento, intercâmbios e actividades de ar livre a realizar este ano, com o apoio do IPJ

descoberta de povos culturas e geografias
Travessia de Portugal – da fronteira ao mar, 30/31 Maio. 2.ª Travessia, Pocinho-Freixo de Numão-Horta (30 km). Pedestrianismo com conhecimento de terras e culturas. Participantes:Associados e todos os interessados – inscrições limitadas.

Dias de geocaching, 25 Abril. Serras de Fafe. Geocaching: actividade que associa a descoberta, as novas tecnologias e ar livre. Participantes: Associados e todos os interessados – inscrições limitadas.

A menina salta tem 10 anos, 17/18/19 Julho. Berlengas e Peniche. Comemoração dos 10 anos da Salta Fronteiras com a reedição da actividade realizada em 1999, desta vez com acampamento nas Berlengas(considerado pela Times o parque de campismo mais cool da Europa). Participantes: Associados e todos os interessados – inscrições limitadas.

Comunicando povos – Algarve e Alentejo, 20 a 26 Setembro. 6.º Intercambio com associações oriundas de Espanha, numa organização conjunta com a Escuela Pública de Animación y Educación en el Tiempo Libre Infantil y Juvenil, da Dirección General de Juventud de Madrid. Participantes:Associados e convidados – inscrições limitadas.

Descida de rio em canoa Expedição aos Picos da Europa
A agendar. Participantes: Associados e todos os interessados – inscrições limitadas.

Cursos 2009 Formar
Atelier de construção de instrumentos musicais c/ materiais reutilizados. 6 e 7 Junho – Porto
Consumo sustentável. 3 e 4 de Outubro – Porto
Oficina de teatro “simplesmente, teatro”. 5 e 6 Setembro – Porto
Orientação geográfica para actividades de ar livre. A agendar - Porto

Projecto “cursos de água – corredores de vida e tradição”
Durante o ano de 2009Exposição fotográfica - Viveiro de flora ripícola - Construção de comedouros e de ninhos para aves - Passeios pedestres - Limpeza das margens -Reflorestação - Laboratórios vivos

Serviço Público


sexta-feira, abril 3

Comunicado aos pais e encarregados de educação

da escola EB1 nº2 de Margaride
Felgueiras, 31 de Março de 2009

Como consequência da acção dinamizada no passado dia 26 de Março, foi realizada uma reunião nas instalações da escola, com a presença da Câmara Municipal, Delegação de Saúde, DREN, Empresa Forbo, empresa responsável pela colocação do piso, coordenadora da escola, coordenadora do agrupamento e associação de Pais. Após mais de três horas de reunião, ficou bem claro que existem efectivamente dois problemas nesta escola:
1º - Valores elevados de dióxido de carbono (CO2)
2º - Um cheiro desagradável nas salas, associado a valores elevados de compostos orgânicos voláteis (COVT’s)

A resolução do primeiro problema passa por:
“ – Promover eficiente ventilação em todas as salas de aula
- Implementar um eficiente sistema de climatização em todas as salas de aula.
- Monitorizar as condições térmicas e os níveis de CO2, por entidade externa acreditada” in relatório do departamento de saúde pública da Administração Regional de Saúde Norte

Salientamos o compromisso assumido pela Câmara municipal em seguir estas recomendações.

A resolução do segundo problema passa pela substituição dos produtos de limpeza, utilizados na higienização do pavimento. Ao contrário do afirmado, em comunicado e no Boletim Municipal pela Autarquia, a substituição efectuada anteriormente não resolveu o problema pois os produtos aconselhados pela empresa Municipal EMAFEL são inadequados e levam à deterioração do pavimento. A utilização dos produtos de limpeza inadequados foi a causa da existência do cheiro nas salas de aula, como referiu a empresa Forbo. Esta mesma empresa vai fornecer produtos específicos para este tipo de pavimento e dar formação aos funcionários da escola sobre o seu uso e aplicação no próximo dia 18 de Abril. Até esta data está proibida a limpeza dos pavimentos com qualquer tipo de produto!
É convicção da empresa Forbo que os cheiros emanados do pavimento são consequência da acumulação de produtos amoniacais utilizados (erradamente) na limpeza das salas, pelo que com um período de arejamento de duas semanas das mesmas e a utilização de produtos de higienização adequados o problema dos cheiros será definitivamente solucionado.
A Câmara Municipal convocou nova reunião com todos os presentes para uma avaliação de resultados para dentro de cinco semanas e assumiu que se esta solução encontrada não resolve-se esta questão, procederia à substituição do pavimento, não porque o piso seja mau, mas porque foi danificado pelos produtos utilizados na sua higienização.
A associação de Pais congratula-se com o despoletar destas conclusões e estará atenta e vigilante ao evoluir da situação. É da nossa opinião que as actividades escolares devem retomar a sua normalidade no próximo dia 14 de Abril, uma vez que, finalmente, todas as entidades com responsabilidades na área, estão cooperantes na resolução deste problema, que afecta todos os que diariamente frequentam a escola Eb1 Nº 2.
A Associação de Pais agradece a todos a participação cívica demonstrada no dia 26 de Março na acção dinamizada, garantindo a todos o seu empenho total na resolução definitiva deste, e doutros problemas.

OBRIGADO!
A Associação de Pais da EB1 nº2

quinta-feira, abril 2

Ainda sobre a escola... (III)

Finalmente foi entregue aos pais, na reunião (31 de Março), o Relatório datado de 28 de Janeiro.
Nele são evidentes os problemas. Falta de arejamento e elevada concentração de dióxido de carbono que levanta inúmeros problemas e queixas.Por outro lado o relatório indica também que em normal funcionamento as salas analisadas não têm conforto térmico.

Mesmo com arejamento, as salas de aula analisadas apresentam níveis elevados de concentração de dióxido de carbono como se verifica:
As conclusões finais do relatório são:

Numa altura em que as câmaras municipais exigem, face aos regulamentos de construção, que as habitações tenham uma ventilação natural (não por meios mecânicos) quando são construídas, não se compreende que tal não tenha sido acautelado na reconstrução da escola de Moutelas e que a única forma de o fazer seja… abrir as janelas de verão e de inverno. O que eu não compreendo também é que até agora, depois de três anos, não existam análises ao pavimento propriamente dito e aos produtos de limpeza como forma de despistar o problema.

quarta-feira, abril 1

Ainda sobre a escola... (II)

Pensava eu, e a maioria das pessoas ditas normais, que, com a realização de uma reunião convocada pela autarquia, para resolver o problema da escola (tendo ele a origem que tiver) a intenção era essa mesma, resolver. Só que, a presidente da câmara municipal de Felgueiras, chega à reunião com a comitiva de técnicos que a acompanharam (cerca de 10 pessoas) com pouca vontade de resolver. Desde logo pelo facto de os pais terem tido a “desfaçatez” de pararem a escola não levando os filhos às aulas. Como a apressada marcação da reunião com o objectivo único de parar tal manifestação, com directos de televisões e rádios, não resultou, Fátima Felgueiras decidiu que “a mal” e com “pressões” também não faz. ”Quando me provocam não faço nada”, disse, em plena reunião para quem quis ouvir. Este é um dos grandes problemas que Fátima Felgueiras tem. Tem que ser tudo à maneira da senhora presidente, pelas suas orientações, quem ousa desafiar a sua forma de estar e aquilo que são as suas orientações fica assim, sem nada, mesmo que isso signifique não resolver, por capricho, os problemas de saúde dos alunos daquela escola. Sobre os problemas afirma, que os professores andam por aí a enganar os pais, só dizem disparates e que se nota uma leviandade por parte dos mesmos. Imputa, portanto, a responsabilidade do tamanho e desnecessário “alarme” aos culpados do costume, os professores. Termina a reunião como começou, dividindo para reinar, procurando condicionar o presidente da Associação de Pais, junto dos seus pares, tal como tentou condicionar os professores e todos os demais. Felizmente não consegue condicionar todos.
[adenda] 2 Abr 09:45h