domingo, abril 30

C.A.F.

Clube Académico de Felgueiras. Será este o novo clube da cidade de Felgueiras criado depois de as jovens equipas terem sido impedidas de participar no resto dos jogos do campeonato devido à exclusão do FCF motivada pela falência decretada pelo Tribunal.

sexta-feira, abril 28

É uma questão de lado

Em Felgueiras o executivo municipal queixa-se da gestão anterior, por ter aumentado muito a despesa, mesmo que a taxa de execução orçamental tenha ficado pelos escandalosos 26%. Em Penafiel a oposição socialista votou contra o Relatório de Gestão e Contas por o mesmo contemplar uma taxa de execução de apenas 55%. É uma questão de perspectiva.

PS-Felgueiras - Tomada de posse

É hoje empossada a nova Comissão Política do PS-Felgueiras. Neste início de ciclo só se pode desejar que o trabalho seja profícuo e, que aqueles que receberam a confiança de uma esmagadora maioria dos militantes socialistas de felgueiras sejam capazes de interpretar os seus anseios e vontades no sentido de devolver ao partido todos os predicados que sempre o caracterizaram, em que "se privilegie a unidade do partido, assente num estreitamente do relacionamento com os seus eleitos locais, valorização dos seus valores democráticos, não renegando o seu passado e repondo a justiça relativa a quem tão mal tratado foi no último processo autárquico: valorizando e penalizando quem o deva ser".
Já está nas bancas o número 2 do «Expresso de Felgueiras». Confiram os principais títulos desta edição no blogue do jornal.

terça-feira, abril 25

VIVA O 26 DE ABRIL

que nos há-de livrar da mediocridade reinante;
dos parasitas;
dos lambe-botas;

que nos há-de devolver a esperança;
o orgulho;
a justiça;
a liberdade;

que nos há-de garantir o trabalho;
os direitos;
os deveres;
o mérito;

que nos há-de garantir a educação;
para todos;
gratuita;
de qualidade;

que nos há-de garantir a saúde;
para todos;
gratuita;
de qualidade;

que nos há-de pôr a pagar impostos;
a todos;
por igual;

que nos há-de dar justiça;
com policias equipadas;
tribunais funcionais;
cadeias apropriadas.

que nos há-de dar a alegria de nascer;
crescer;
viver em Portugal;
de ser Português.
e acreditar que de tudo somos capazes;

que nos há-de livrar desta (falta de) classe política;
de parasitas;
que nos atormentam;
nos sugam;

que nos há-de dar um Portugal novo.
melhor;
maior.

VIVA O 26 DE ABRIL

segunda-feira, abril 24

... É a vida!

Tem sido amplamente noticiado que o endividamento das autarquias está a atingir limites altamente preocupantes, com o que resulta para algumas em estrangulamentos financeiros e falta de liquidez. "Em meio ano, o número de autarquias com problemas de liquidez subiu de 46 para as actuais 57. Alguns municípios já melhoraram a sua situação, como é o caso de Valongo, que recuperou 6% da sua capacidade de contrair empréstimos. (JPN)".

Felgueiras, pelos dados divulgados na última Assembleia Municipal está também em situação difícil, tendo inclusivamente a Presidente da autarquia referido que a culpa não estava solteira, mas sim em núpcias com o executivo anterior. Entenda-se, Dr. António Pereira, Fernando Marinho, Dr. Vítor Costa e Dr.ª Margarida Sousa. E aqui é que está o busílis da questão!

O periodo da Presidência da autarquia exercida pelo Dr. António Pereira caracterizou-se por alguns aspectos mas, nenhum deles ficou ligado a elevado despesismo, e muito menos foi um período de grandes obras, consumidoras de elevados recursos. Além disso, as pessoas que agora são apontadas como as responsáveis pela situação crítica das finanças da autarquia demonstraram durante o período em que estiveram na condução dos destinos da C.M.F. um elevado espírito de solidariedade, aguentando durante todo o tempo o anátema de estarem descridibilizados e terem o dever de provocar eleições antecipadas, e agora tira-se-lhes o tapete.

Já pensaram que se o executivo se tivesse demitido, hoje o panorama político seria bem diferente?

domingo, abril 23

O Eleitor tem sempre razão?

O eleitor, o mesmo é dizer o povo, tem sempre razão.
Mas será que tem mesmo?
A agora presidente da autarquia eleita por um tal SP e que no anterior mandato havia sido eleita por um tal PS, teve recentemente verdadeiros laivos de clarividência que só os rebates de consciência produzem.
Então não é que esta "autêntica supra sumidade em gestão autárquica" que no período de 2001 para 2002 do mandato anterior fez pular a dívida da autarquia apenas, só apenas, mais cerca de 3 milhões de euros, teve agora a "visão esclarecida" de descobrir que, usando as suas próprias palavras «a autarquia está no limiar da bancarrota».
Devemos, claro está, acreditar piamente na Senhora, tanto mais que afinal foi ela a presidente no mandato anterior, pelo menos no período em que a dívida autárquica subiu significativamente, pelo que da sua gestão e da dos seus vereadores sabe ela melhor que ninguém.
Mas a presidente de câmara ainda foi mais longe aproveitando para, em plena Assembleia Municipal, culpar o executivo anterior, acrescentando que foi a «pior gestão» que viu desde que é autarca.
Mas então não era ela a presidente do executivo anterior? Não o foi durante cerca de dois anos?
Podemos assim concluir, voltando ao início, que o Eleitor teve toda a razão na escolha que fez tanto neste como no anterior mandato!
E ele, o eleitor, tem sempre razão mesmo quando a não tem!
A única dúvida é que tendo o eleitor tido razão, não se percebe mesmo o que é que ele e o concelho ganharam com tal razão? Igualmente se não descortina porque insiste em eleger aqueles que elege, depois de os ter ouvido prometer o céu, de os ter visto endividar o concelho, para agora voltar a ouvi-los confessar que o concelho está endividado («na bancarrota») e que a culpa é do anterior executivo (onde ela até presidia).
A culpa, como sabemos, morreu solteira.
É por isso que a clarividência das massas sempre me fascinou!

sexta-feira, abril 21

No limiar... da desfaçatez

Segundo a presidente da Câmara Municipal de Felgueiras, a autarquia está «no limiar da bancarrota». A presidente de câmara aproveitou ainda durante a Assembleia, para deitar as culpas para o executivo anterior, de que fazia parte, dizendo que foi a «pior gestão» que viu desde que é autarca. Como podem ver pelo gráfico que publiquei a maior subida da dívida municipal foi de 2001 para 2002 com quase 3 M€. Como é possível tamanha desfaçatez?

quinta-feira, abril 20

liberdade! liberdade!

Numa época de Abril é só ver propalar liberdade!, liberdade!, sem saberem o que é a Democracia. Os pretensos «donos» do 25 de Abril ainda não perceberam que é com debate democrático que se faz a Democracia, não dentro da caserna… mas deve ser da minha antiguidade que não percebo, juro que não.

Assembleia Municipal

Hoje é dia de Assembleia Municipal. Por aquilo que ouvi na RF, o tema principal é o da apresentação de contas de 2005. Vamos saber se a evolução da dívida municipal é no sentido de continuar o crescimento, já que entre 2001 e 2004 subiu 4 M€.

É que segundo uma notícia do DN de hoje, a Câmara de Felgueiras só tem uma capacidade de endividamento de 9%.

SOS


Respondendo ao pedido de ajuda de José Carlos Pereira, jornalista cá da praça, no seu blogue Diário de Felgueiras, aqui vai.
No site da Câmara Municipal de Felgueiras, é só escolher a opção «Informação Oficial» [link directo] e depois escolher o tipo de informação pretendida. Depois, é só clicar no documento pretendido. Estão todos em formato pdf.

quarta-feira, abril 19

... Faltas

Após a inacreditável falta de quórum na Assembleia da República (AR) na semana passada, esta questão tem servido para inúmera discussão e muitas opiniões, umas a favor e outras manifestamente condenatórias dos deputados que faltaram às votações, alguns assinando a folha de presenças. Esta atitude de deputados que se ausentam no momento da votação não é nova. Nem na AR nem por exemplo na Assembleia Municipal de Felgueiras.
Mas surpreendentes são as declarações quer de Guilherme Silva, quer de Narana Coissoró. O primeiro dizendo que a culpa é de quem decidiu agendar para quarta-feira trabalho parlamentar, e alterar as votações das quintas para as quartas e de determinada hora para uma outra. Mas os deputados não são eleitos para trabalhar? Quantos de nós não trabalham na semana da páscoa, na semana do natal, na semana do ano novo? E alterar reuniões e trabalho? Isso é rotineiro em qualquer actividade.... Mas não pode ser para os senhores deputados na AR.
Quanto a Narana Coissoró não esperava que dissesse que existem alturas em que não se pode marcar trabalho parlamentar, dando o exemplo de um jogo, Benfica-Barcelona. Quantos de nós não tiveram que trabalhar em momentos e ocasiões como a apresentada ou outras de igual estirpe?
Tem é que se acabar com este regime de impunidade. Quem falta tem que ser punido. Ser deputado na AR não é um estatuto. É a ocupação de um cargo com seriedade e responsabilidade.

Transparência

Depois de ter lido o artigo de opinião de Helder Quintela no «Expresso de Felgueiras» sobre o projecto digital do Vale do Sousa, fui espreitar as páginas dos diversos municípios através da página da ComUrb ValSousa. Estão, em alguns aspectos melhores noutros piores. Mas quanto à informação aos munícipes das decisões da Assembleia Municipal e Executivo, nenhuma estava como a da Câmara de Felgueiras. É a única que publica as actas das reuniões com as decisões tomadas. Um comportamento de louvar e enaltecer.

terça-feira, abril 18

F.C. Felgueiras - a revitalizar?

Está prestes a terminar mais uma época desportiva. Mas esta para os felgueirenses representou a primeira em que o clube mais representativo do concelho não participou num dos campeonatos profissionais. É verdade que o panorama do futebol nacional não está famoso, e por isso alguns seguirão o caminho do F.C. Felgueiras.

Mas a mim o que mais intriga é o facto de quase não se ter falado disto durante o ano... Só recentemente se levantou esta questão, e apenas neste blog, honra seja feita ao Sérgio Martins.

Muito mais do que o património desportivo o F.C. Felgueiras representa um património social: ainda me recordo do meu avô saír da casa anos a fio (aos domingos de quinze em quinze dias) na Rua da Alegria com a sandes no bolso e o rádio de pilhas para ir assistir ao jogo no Estádio Dr. Machado de Matos; ainda me recordo de uma rivalidade "feroz" entre Felgueiras e Lixa - sempre que um obtinha maior êxito, isso significava caravana em direcção à localidade rival :-)...

Hoje parece que esse património desapareceu... e que se pretendem limpar as memórias...

segunda-feira, abril 17

Resultados Barómetro


Com base no «Barómetro Felgueiras 2005» os resultados à pergunta: «O que acha do Felgueiras 2005?» foram os seguintes: Muito Bom: 19% Bom: 52% Mau: 7% e Nada de Interessante: 21%

quarta-feira, abril 12

Torneio das 6 Nações


Decorre, entre os dias 19 e 22 de Abril, na Piscina Municipal de Felgueiras o Torneio das 6 Nações de Pólo Aquático feminino. O Programa completo está aqui. Não faltem.

terça-feira, abril 11

«Tu podes mudar Felgueiras»

Normalmente as juventudes partidárias são irreverentes por natureza. A vitalidade de ideias, espírito crítico e vontade de fazer costumavam, pelo menos no meu tempo, fazer com que por vezes fossem tomadas posições contra o próprio partido. Cada vez menos isso acontece, fruto, a grande maioria das vezes, do caciquismo vigente e da procura do tacho do emprego. Felgueiras não é excepção. O comportamento da Juventude Socialista ao longo dos anos responsabiliza-a, também, pelo tratamento lastimável do executivo municipal aos jovens de Felgueiras. Não basta dizer no slogan de entrada no seu blogue «Tu podes mudar Felgueiras» (numa admissão implícita que é necessário mudar), como repto à «angariação» de novos militantes. É necessário que os angariados tenham a convicção que podem realmente mudar Felgueiras. A JS Felgueiras afirmará, por certo, que para além de apoiar a senhora presidente, também lhe diz nas conversas privadas que alegadamente terão, que é necessário fazer qualquer coisita para a malta, mas isso não chega. Eu quero crer que a JS Felgueiras, (conheço alguns elementos) não acha que o que Felgueiras tem em Política de Juventude chega. Não, isso é impossível. Portanto, dirá a JS, nós falamos nos locais próprios, não na praça pública. Muito bem. E quais são os locais próprios? Por exemplo, o Conselho Municipal de Juventude. Não existe? Bom… então é sugerir, senhores é sugerir…

segunda-feira, abril 10

Nova votação


Começou um novo barómetro, desta vez para avaliar o Felgueiras 2005. É só votar aí na caixinha ao lado. Para sugestões, sempre bem-vindas, usem e abusem dos comentários.
[adenda] Os «descontentes» com este blogue que não encontram «nada de interessante» podem fazer sugestões de temas a serem aqui abordados. :)

sexta-feira, abril 7

Uma noite especial...

Embora tenha um especial significado para aqueles que são crentes e seguidores da Igreja Católica, a iniciativa - recriação da Via Sacra - que na noite de hoje percorreu as artérias principais e tradicionais da cidade de Felgueiras, transmitiu um sentimento muito marcado e conferiu também um ambiente muito bonito pela fé demonstrada, e pelo ambiente recriado. A noite de Felgueiras encheu-se de luz nesta noite.

Felgueiras vale a pena

Há muito que ver em Felgueiras. Faça uma visita ao concelho, delicie-se com o seu património e as suas gentes. Esteja atento a uma série de "post's" sobre esta nossa terra e vá já preparando o seu roteiro de visita. Verá que de facto Felgueiras vale a pena.





Mosteiro de Pombeiro

Monumento Nacional desde 1910 (Decreto-Lei de 16 de Junho de 1910)

A construção primitiva do Mosteiro de Pombeiro desenrolou-se entre 1059 e 1102, de acordo com um projecto característico do período condal. No século XII o cenóbio foi ampliado e a igreja modificada para obedecer às directrizes do Românico beneditino (três naves de quatro tramos e cabeceira tripartida). Juntamente com as Sés Catedrais e alguns outros templos, a Igreja românica do Mosteiro de Pombeiro foi das poucas em Portugal a obedecer ao plano de três naves, o que revela a importância desta casa no contexto medieval do país. Com o tempo, Pombeiro tornou-se cabeça das terras de Sousa, chegando a ter sob seu padroado 37 paróquias. Infelizmente, desse período românico apenas restam os dois absidíolos e o portal principal, de quatro arquivoltas. Dos tempos medievais subsistem, ainda, dois túmulos góticos de nobres que escolheram esta casa como local de enterramento, o que prova igualmente a vitalidade do Mosteiro nesta época.

No século XVI realizaram-se obras pontuais, mas a grande campanha da Idade Moderna aconteceu durante a Dinastia Filipina. O exterior recebeu duas novas torres, acentuando o seu carácter basilical. De um modo geral, este projecto maneirista é o testemunho da importação para o interior do Minho -, e para o interior de um vale profundo e fértil - de uma arquitectura classicizante de inspiração madrilena. Com o século XVIII surgem grandes transformações no espaço conventual e no interior da igreja. As obras foram iniciadas em 1725 e durante todo esse século o Mosteiro não cessou de ser engrandecido. Entre 1770 e 1773 foram concebidos diversos altares para o interior da igreja e, logo no início do século XIX, remodelou-se o claustro, numa solução neo-clássica sem paralelo nos espaços monásticos do norte do país.

Extintas as Ordens Religiosas em 1834, o Mosteiro foi pilhado e alienado, tendo uma parte significativa das suas pedras e silhares sido aproveitada para outras obras da região. Na década de 50 do século XX uma intervenção pontual impediu o edifício de ruir. Com a aquisição de antigos espaços conventuais que ainda se encontravam na posse de privados, deu-se início ao Programa de recuperação e valorização do Mosteiro de Pombeiro, uma intervenção global que permitirá devolver ao monumento a sua dignidade perdida.

Fonte: IPPAR


quinta-feira, abril 6

Parabéns! Só podia!

Embora tenha sido o último a chegar à equipa do Felgueiras 2005, tem sido imensamente gratificante poder contribuír neste espaço, dando as minhas opiniões, e muitas das vezes lançando reflexões para avaliar o sentimento e estados de alma dos leitores.

Num meio caracterizado pela extraordinária volatilidade como é o cyber-espaço, um ano de vida é facto assinalável e sobretudo incentivo para que se faça mais e melhor, com um único objectivo de discussão e contribuição para o debate de ideias.

Parabéns! E ao contrário do que diria o diácono: "Havia mesmo necessidade"!

1º Ano

Hoje o Felgueiras 2005 está de parabéns. Coube-me a mim, escrever a primeira posta a celebrar o acontecimento, espero que outras aí apareçam, para além dos sempre bem-vindos comentários.
Foi o ano de arranque, com as suas dificuldades num meio pouco habituado à opinião pessoal sem segundas intenções, com poucos órgãos de comunicação social e sem debate de ideias e opiniões. Esse foi o principal objectivo deste blogue quando o criei. Promover o debate democrático de ideias e opiniões de gente dos mais variados campos políticos (aceitam-se mais opinantes salmarrobaclix.pt). Penso que foi conseguido. Os nossos visitantes vêem à procura de informação, debate de ideias e esclarecimento. Obrigado a todos, principalmente aos que nos visitam.

terça-feira, abril 4

...E para algo realmente mau....

Ao consultar o Link do post anterior eis que deparo com um subsídio de Euro 78.921,37 para o... Futebol Clube de Felgueiras!!!

E como se não bastasse dar uma Ordem de Pagamento, a 14 de Março de 2006, para uma Instituição que, entretanto, foi declarada INSOLVENTE, ainda podemos ler no mesmo documento que a atribuição deste Subsídio foi decidida nos idos de 25 de Julho de... 1997!!!!!!!??????????

Pronto, agora gostaria que alguém metesse um comentário para me elucidar...

____________________________________________________
05/03
PS: O pagamento acima descrito refere-se, de facto, a um pagamento efectuado durante o segundo semestre de 2005. Tal não altera o facto de o FCF estar, em Agosto de 2005, em ruptura total: directiva, financeira e desportiva. Também não se compreende o facto de a CMF apoiar Instituições que não cumprem as suas obrigações salariais e tributárias.... já para não falar de fornecedores. Afinal, quais são os verdadeiros critérios subjacentes à atribuição de subsídios pela Edilidade?

Dá para muito cartucho

Já sei que me vão acusar de estar a «puxar a brasa à minha sardinha» pelo gosto que tenho no xadrez, mas, não sabendo o fim a que se destinou nem tão pouco, quem são os elementos da ACSF – Associação de Caçadores Solidários de Felgueiras e muito menos os critérios de atribuição de tal valor, o que é certo é que a CMF, atribuiu 15.000 € a uma Associação de caçadores.
Lembro-me eu, de ter solicitado à CMF um apoio financeiro para a realização da final da Taça de Portugal de xadrez em Felgueiras, como «seccionista» de xadrez no FCF e que a senhora presidente nem nos recebeu, remetendo-nos para o vereador, Dr. António Pereira, que nos informou que «não há verba». Quem nos valeu, foi o então presidente do FCF e da AM, Júlio Faria. A final, entre o Sporting e o Boavista, com os melhores jogadores nacionais, foi realizada em Felgueiras. Ah! o apoio necessário era de… 50 contos!

Que falta?

Quem passa na pequena ponte que une a variante à N101 às Portas da Cidade, em pleno coração da cidade, não pode deixar de notar o cheiro pestilento que advém do pequeno ribeiro (?) que aí passa. Ao que parece, uma parte do saneamento no centro da cidade, despeja directamente para lá.

sábado, abril 1


"Se quer assinar o Expresso de Felgueiras, imprima este cupão, preencha-o, acompanhado do respectivo meio de pagamento, e envie para a redaçção do Expresso de Felgueiras - Edifício Orion, Avenida Dr. Leonardo Coimbra, Piso 4, sala 3, 4610-105 Felgueiras.

Se preferir poderá entregá-lo pessoalmente nas instalações do jornal.

Passará assim a receber o jornal que aposta na Independência e na Credibilidade.

Caso pretenda recibo, contacte os serviços do Expresso de Felgueiras.

Para esclarecimentos de quaisquer dúvidas: Telefone 255 921 108 Telefax 255 921 108 E-mail cmedicoes@sapo.pt expresso.felgueiras@sapo.pt".

Sérgio Martins em entrevista

A Rádio Felgueiras transmite amanhã (domingo 2/04/2006), ao meio dia, uma grande entrevista com Sérgio Martins, o fundador deste blog, onde são abordados diversos temas, com ênfase no impacto que o Felgueiras 2005 tem tido na sociedade felgueirense.
A entrevista é conduzida por Carlos Diogo.
A ouvir.

Tempo de Mudança

O acto eleitoral de ontem para a eleição da Concelhia do PS Felgueiras teve uma presença assinalável de militantes, que não quiseram deixar de intervir e contribuír para a decisão. O resultado é expressivo e não deixa margem para dúvidas. Agora é tempo de mudança.

Resultados

Militantes: 340
Votantes: 219 (64%)
Nulos: 1 voto
Lista A - 75 votos (34%)
Lista B - 143 votos (65%)

Presidente eleito da Comissão Política do PS Felgueiras: Eduardo Bragança